De tudo um pouco

Divagações, opiniões, reflexões, livre-pensar…

O debate da Globo

Posted by Marcelo Dutra em domingo, 1 outubro 2006

Eu tinha decidido que não faria comentários políticos sobre a eleição nesta reta final da campanha eleitoral, mas não estou resistindo no que toca ao debate promovido pela Globo.
Os debates foram inventados primeiramente para dar audiência aos canais de televisão, e também para permitir uma discussão entre os candidatos sobre as propostas de governo de cada um deles, esclarecendo os eleitores que ainda estivessem indecisos sobre qual candidato escolheria para votar. Mas logo descobriu-se que o debate poderia, se bem manipulado, ser uma arma poderosa para derrubar aquele que fosse escolhido pela emissora. Se não me engano ocorreu fato semelhante na disputa Lula X Collor, quando um episódio envolvendo pessoas com camisas do PT às vésperas da eleição contribuiu fortemente para o desvio de votos de um candidato para outros. Posteriormente descobriu-se que o episódio foi montado.
Nesta eleição armou-se na rede Globo não um palco, mas um tribunal com três competentes acusadores, que queriam de toda forma ter, nesta ocasião, as respostas que fossem convenientes a seus propósitos.
Todos sabiam por antecedência qual seria o tema principal da acusação (do debate). O acusado não tinha chances. Já estava pré-julgado. Quaisquer respostas que desse seriam naturalmente usadas contra ele. A Heloisa Helena falou com todas as letras que Lula deveria ter ido para enfrentá-la. Como não tinha chances de eleger-se, destilou todas a sua ácida retórica contra uma cadeira vazia. Ela queria respeito, mas desrespeitou não a pessoa do candidato, mas o chefe da nação eleito pela maioria pelo mesmo partido a que pertencia e pelo qual foi eleita senadora. Parece que ela também não sabia de nada.
O grande educador Cristóvão Buarque não conseguiu, quando governador de Brasília, efetivar o tão desejado choque de Educação. De tanto concordar com o Geraldo Alkmin durante o debate, teve de em certo momento explicar que os dois estavam em lugares opostos na mesa e que eram dois candidatos diferentes. Realmente, se não dissesse ninguém iria descobrir.
E o Geraldo? quando a metralhadora giratória da Heloisa atingiu o FHC, ele lembrou que estavam ali para discutir o futuro e não o passado. Sua primeira pergunta foi dirigida ao fantasma da cadeira vazia. Cômico, se não fosse trágico.
Mas afinal, alguém poderia me dizer o que aprendeu no debate sobre as propostas de governo de cada um e como as mesmas seriam implementadas? Talvez minha ignorância não tenha permitido visualisar as respostas.
A armadilha foi montada e atingiu o objetivo. Era perder ou perder. De uma maneira muito inteligente o circo foi armado de tal forma que se o canditado não comparecesse perderia, e se comparecesse perderia mais ainda. Por estratégia política, que era exatamente o que todos estavam fazendo, Lula decidiu por não comparecer. Talvez tenha perdido menos. As urnas dirão.
Quero deixar claro que também desejo ardentemente que tudo que está ocorrendo seja muito bem explicado. Só não acho que o forum para estas explicações seja o debate na TV. As instituições (Justiça, Polícia, Ministério Público) estão trabalhando para esclarecer e devem ir até as últimas consequências, punindo seja lá quem for.
Quanto ao dossiê de 1,7 milhões é bom mesmo investigar a origem do dinheiro. Mas não custava nada investigar o que consta dele e descobrir porque valia tanto…
Bom voto para todos.
Abraços…Marcelo

3 Respostas to “O debate da Globo”

  1. Anonymous said

    Marcelo,

    Sei da sua predileção pelo nosso Presidente, mas me permita fazer ulguns comentários.
    As urnas responderam a sua dúvida. Lulla perdeu em não ter comparecido ao debate, atitude que êle tanto condenou nos seus adversários em campanhas anteriores. Aliás é uma constante nas suas atitudes fazer em dobro tudo aquilo que anteriormente ele condenava. Ou ele reconheceu que os outros estavam certos ou descobriu e aprendeu a fazer a coisa errada.
    Custa crer que ele nada sabe, nada viu e nada ouviu. Perdeu sim uma grande chance de mostrar ao povo e principalmente as seus fiéis e agora cegos e surdos eleitores, a realidade dos fatos e principalmente nos convencer que nada tem com todos esses casos que tanto maculam o seu governo.
    Se mostrasse, como diz, a sua inocência, teria ganho não só o debate mas muitos votos que o teriam levado a vitória no primeiro turno.
    Medo de enfrentamento? Não, isso não condiz com o velho e bravo Lulla, acostumado a lutar e defender posições que muitas vezes eram impossíveis e que ele venceu quase sempre. Essa não pode ter sido uma decisão do Lulla, mas de sua assessoria e do malfadado PT de tantas glórias passadas.
    Menospresar a capacidade do povo achando que a bolsa familia é a solução pra tudo realmente não é coisa pra se vangloriar, precisa muito mais para que haja um projeto de governo.
    Também não posso elogiar esses adversários Alkmin, Eloisa e Cristóvão, que infelizmente não tiveram meu voto. A mesmice e a falta de projeto para o nosso Brasil trouxeram essa falta de entusiasmo nunca visto em campanhas anteriores.

    Marconi

  2. marcia said

    É meu irmão,
    Gostei mto das suas observaçoes. Escrever nos ajuda a organizar as idéias, a refletir sobre os fatos e essa eleição foi pródiga em fatos, nem sempre claros, mas seguramente ricos em detalhes.Não quero entrar na discussao política propriamente dita pq ainda estou confusa tb como milhões de brasileiros. Ha fatos que nao aceito tb mas tb não aceito que o Lula seja o bode expiatório da corrupção de todos os governos e nem que os PSDBs da vida, queiram sair dessa historia como santinhos como se nunca tivessem se metido em escandalos e baixaria nenhuma.Me poupem porque essa é demais.Mas o pior é que a memória coletiva é muito curta!!!

    Quero me deter sim na manipulação da informaçao e como isso rebate na população, que ao final das contas fica completamente tonta.

    O poder da midia, da imprensa, da comunicação, é incontestavelmente, um terceiro poder que as vezes se coloca como primeiro, tanta a sua importancia e influencia.
    Nao a culpo pelas falcatruas. Admiro o serviço que presta à sociedade qdo denuncia. Considero a informação importante demais na formaçao de uma nação inteira. Entendo o seu papel mas nao aceito a truculencia, a irresponsabilidade com que as vezes manipula esse poder, sabendo conscientemente do seu alcance. O debate como estrategia de comunicação, é claramente, um exemplo disso. puro marketing pra ganhar audiencia e obviamente dinheiro. E qto mais o circo pega fogo melhor é o momento do debate. A tragédia é o programa preferido da populaçao (Sabe-se la porque isso acontece)e misturado com política é um prato cheio.
    Desde cedo era sabida a ausencia de Lula, que , concordo com vc , se presente estivesse, não poderia apresentar proposta de trabalho ou plataforma de governo porque os abutres gozariam de prazer em trucidá-lo e não lhe dariam chance.A opçao era nao ter opção. Se correr o bicho pega se ficar o bicho come. E o bicho pegou.

    E o debate foi o que se esperava. De uma pobreza de conteudo que dava pena. Cada um sem responder as perguntas do outro se preocupava em promoter o que nao têm condições de cumprir e principalmente, agredir o ausente. Logico! Como diz uma grande amiga minha, as ausencia são atrevidas!

    Agora vamos ao segundo turno. O Ciro Gomes ja disse na TV que esta preparado para lutar com as mesmas armas. Que pena, que um debate político se transforme numa arena de guerra. E nao tenha dúvida que vai contar com todo o apoio da poderosa mídia pra jogar lenha na fogueira, só que dessa vez, nao é o circo que pega fogo, mas o pais inteiro.

    So queria que todos tivessem muita responsabilidade e seriedade nisso tudo pra ajudar mesmo a população a pensar e a tomar a melhor decião.

    Um abração meu querido, e muita saudade

  3. Anonymous said

    È marcelo, vai ter segundo turno, porque os mais abastado do eixo sul e sudeste preferem esquecer um passado recente, onde se compraram voto para cinco anos, praa reeleição, onde se deu e não vendeu empresas com a Usiminas, C.S.N, Vale do Rio Doce, e alguem sabe para onde foi o dinheiro? Não interesa agora, interesa é valer voltar tudo isto pois ainda falta priuvatizar (entregar, doar) Banco do Brasil, Caixa economica, Banco Central e Petrobras, ainda o sul maravilha elege de novo Paulo Maluf, que esteve preso na cadeia por varios dias juntamente com o filho, este mesmo sul e sudeste que se considera a nata da inteligencia do Brasil, mas esqueçe que aqui tambem se constroi uma nação de homens que sabem tambem o que quer, não quer ver mais 2o de tantos anos de roubalheira sem que nada houvese, distribuição de canais de tv, radios, conceção de varias beneces enfim para que voltar os antigos comandantes que nada fizeram por este país. Ser bolsa escola triste eu sei, mas pelo menos tem algo no fim do mes, quantas bolsas escola foi a Vale do Rio doce? Voltar pelo amor de Deus não…

    Marco Antonio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: